Dia Inverno D’Italia

Vocês estão aqui hoje para participarem do dia Inverno D’Italia.

Todas vocês já cuidam dos clientes com muito carinho, amor e principalmente RESPEITO.

Mas vamos aprender aqui hoje, como surpreender ainda mais nossos queridos clientes.

 

Atendimento de qualidade significa superar as expectativas dos convidados (clientes) e prestar atenção aos detalhes

 

Vamos trabalhar em cima do tema: CRIAR FELICIDADE

Uma vez que um tema de atendimento atua como promessa para os clientes e propósito para os funcionários.

A questão logica é:

Com cumprir essa promessa.

É possível?

Sim, seguindo os 3 elementos e os padrões de atendimento tudo se torna possível.

 

Temos que levar em conta que todos os elementos só fazem sentido quando todos estão perfeitos.

Não existe um mais importante que outro.

Só poderemos criar felicidade se todos os 3 elementos estiverem perfeitos.

Elemento 1 – PRODUTO – PERFEIÇÃO NA ELABORAÇÃO

Cada produto recebe a energia que cada pessoa coloca. Se você faz seu frozen conversando ou com raiva, o cliente vai perceber.

E o momento dele vai ser trágico.

Você pode estar fazendo seu trabalho o dia inteiro. Mas pro cliente, aquele momento é único.

Você pode ter feito 10 frozen’s , 20 cafés, mas o cliente vai tomar 1 só, aquele é especial pra ele.

Portanto vamos para asregrinhas básicas do momento que você for fazer uma torta, um café, um frozen, um mate.

  • Pare tudo que você está fazendo.
  • Não fale!
  • É expressamente proibido ficar conversando sobre vida pessoal dentro do balcão. Deixe este assunto para a hora do seu café/almoço
  • Se concentre em sua bebida
  • Não limpe com pano. Existe papel próprio pra isso.
  • Não passe o dedo na tampa. O cliente pode ver e estará feito a tragédia.
  • Se achar que não está perfeito. Descarte e faça outro.
  • Capriche! Como se fosse seu.
  • Coloque amor! Se dedique.
  • Por fim, depois da bebida estar perfeito, chame com carinho, sorria e diga: Paula, aqui está seu Frozen Cappuccino.

Não faça por mim, pela Inverno D’Italia, pela Monica, faça por você. Você tem que chegar em casa sabendo que você deu o seu melhor. Que você fez tudo que podia ter sido feito.

 Elemento 2 – NOTAR O DESEJO MAIS PROFUNDO DE CADA CLIENTE

É importante vocês saberem que por trás de todo negocio/ramo/estabelecimento, existe uma necessidade e existe um desejo.

Por exemplo:

Quando você vai cortar o cabelo. Você vai por uma necessidade. Isso muitos podem achar. Mas o que tem por tras disso?

Tem o seu desejo. Você vai naquele local porque confia no profissional, tem o desejo de sair linda, renovada.

Você vai em um cabelereiro que já te prejudicou ? Você volta ? volta naquela pessoa que não respeitou o que você queria, te atendeu mal e não fez questão de você?

 

Agora pensando em nosso ramo, em nossa loja. Vocês acham que os clientes frequentam nossa cafeteria por necessidade ou desejo?

Necessidade? Sim, existe o momento que a pessoa precisa e quer tomar um café? Ok! Mas vocês sabem quantos cafés tem aqui nesse shopping?

Temos 18 concorrentes. Bons? Excelentes. Marcas conhecidas, antigas.

Porém porque muitos clientes voltam em nossa loja?

Entendendo isso vocês conseguirão fidelizar ainda mais e mais clientes.

Eles voltam pelo DESEJO !

Desejo de serem tratados com carinho. Desejo de receber um BOM DIA, como estão as coisas.

Desejo de ser chamado pelo nome. De ser lembrado e de sentir único.

– OI rafa, seu café é puro né?

Desejo na fila mesmo alguém já perguntar: O seu tem pãozinho? Pra eu ir adiantando?

 

É simples? É fácil?

Mas é bonito, é gentil, e o que nos diferencia.

 

Ex: O Rafa trabalh na frente do rei do mate, certo?

Porque todo dia, 2x ao dia, ele se dá ao trabalho de subir 2 andares para tomar o seu café aqui?

Se na frente, da sua hoje tem café?

Porque ele escolhe o desejo e não a necessidade .

O tempo que vocês se dedicam a ele é o que o faz voltar.

Por a Magali, sai de dentro da saraiva e vem todos os dias tomar café da manhã aqui?

Pelo Ola animado de vocês

Vocês podem achar que os clientes não notam, mas eles reparam ate no batom que vocês passam ou não, reparam na alegria que vocês estão, ou não.

Os desejos são menos evidentes. Mais difícil de notar. Eles sugerem os desejos mais profundos dos clientes. Apenas quem é observador é capaz de notar.

Nosso exercício daqui pra frente é observar o desejo mais profundo de cada cliente.

Quem nota faz a diferença na Inverno D’Italia.

E não somente quem está no caixa, na maquina, todas vocês podem se dedicar aos clientes, conversar com todos, não fazer diferença, puxar assunto.

Elemento 3 – e não menos importante que os outros dois.

Ser cortês

Cortesia cada cliente como único.

Falaremos de novo sobre você estar fazendo o serviço o dia inteiro, mas aquele café, aquela bebida é única pro cliente. Portanto se você tiver o pensamento de que “só” aquela bebida não está tão boa, só aquele pão não está tão bom. Saiba que estará estragando   momento de alguém.

Ser cortês com seu cliente é dedicar – se toda sua energia e tempo a ele.

Ser cortês é perguntar se mesmo o café pra viagem quer o chocolate.

Ser cortês é mandar a degustação na bandeja. Ser cortês é entregar sua bebida dizendo o que é e sorrir.

Ser gentil significa fazer mais do que somente o combinado. São coisas simples. Por exemplo dizer que caprichou no pao do cliente e caprichar mesmo.

Deixar escolher o pedaço da torta. E o fazer sorrindo.

Ser cortês também significa fciar atento aos cadeirantes ou pessoas com limitações.

Sempre que ver ir até ele, perguntar se quer ajuda pra escolher, anotar o pedido e se preciso for ate cobrar na mesa. Nossa regra é fazer o pedido no caixa. Porém toda regra tem exceção. Nem os clientes acharão ruim pois irão achar gentil.

Já dizia Walt Disney

– Ouvir o cliente e observá-lo sempre pensando em como melhorar o momento dele.

Anúncios

Quando eu olho pra você!

Quando eu olho pra você esqueço que amanhã acordo cedo  que tenho um porção de coisa pra ver
Quando olho pra você esqueço de qualquer compromisso, esqueço do sono, esqueço o dia, a hora, esqueço quem eu sou
Quando olho pra você não vejo pressa, nem planos desesperados, não vejo peso, cargos, nem erros nem acertos.
Não lembro nem da sua idade.

Quando eu olho pra você não vejo nossas incompatibilidades persistentes.

Por um instante esqueço de tudo!
Das contas pra pagar, dos prazos, planos,
Esqueço das incertezas, de um monte de coisa errada, esqueço do medo, esqueço as dúvidas, as críticas.

Pra mim aquele momento me basta, você, sua carinha, seu cheiro, seu sorriso leve, sua mão.
Sua presença consegue me tocar e me levar pra um lugar que nunca estive.
Penso então neste mesmo instante na sorte…
Na sorte que tivemos de estar no lugar certo, de sentir a química e uma coisa incontrolável que nos jogou um para o outro.
Sorte em permitir que um escancarasse a vida do outro, entramos sem pedir licença, invadimos!
E ainda olhando pra você vejo que o amor está aqui, sem declarações exageradas, sem falsidade, sem cobranças! Ele simplesmente está, sem que tenhamos que pedir nada!
Dai eu agradeço, dou um suspiro e penso: Que sorte!

O medo da solidão

Em um mundo em que nunca estamos sozinhos ou desconectados é muito natural que tenhamos medo do silêncio, da solidão.
A solidão sempre foi vista como negativo e depressivo, quase que afirmando que ficar com você mesmo seja ruim.
É claro que nos divertimos numa roda de amigos, numa balada barulhenta ou em um jantar movimentado.
Conviver faz parte de nossa vida!

Mas temos que parar de oferecer gratidão por aquela pessoa que mora sozinha, que viaja sozinha, que se encontra solteira.
É normal ouvirmos com cara de piedade, algo do tipo: Nossa mas justo você está solteira?
Ou então: Mas você mora sozinha? Que solitário.
Deveríamos pensar que pode ser opção, escolha, fases da vida etc etc.
Deveriamos antes de tudo entender que a felicidade é uma palavra “funda” que merece milhões de interpretações, portanto antes de tudo, é preciso se conscientizar e respeitar que o sentido da felicidade de um, nunca será o mesmo para o outro.

Quem sabe se com mais silêncio, mais “solidão” a gente se conhece profundamente e vira a melhor companhia da gente!
Dai então seremos melhor companhia para o outro!

Vale a pena tentar, né? 😉

Um dia comum!

Saio de casa ás 6:45, sigo para minha primeira aula de funcional. Tentativa de me comprometer com alguma atividade física, que acredito,  defendo e sei que faz bem e que nos traz grandes ganhos. O não fazer entra na casa do: falta de tempo, mudança de rotina.

Mas enfim, vamos voltar a história do dia.

Saio da aula ás 08:00, banho rápido, café e carro.

Incrível como em uma hora tantos assuntos diferentes podem ter ocorrido, e o celular, que longe de ser um aparelho só para amigos já está bombando de notícias. Na maioria das vezes, ninguém te chama as 7 da manhã para avisar que está tudo bem.

Junto com o café, um suspiro profundo, dedos digitando, áudios e recados. A mente busca e parece guardar a enxurrada de narrativas que acabo de receber.

Escovo os dentes , continuo a digitação e me vejo usando o tempo do elevador para terminar um argumento.

Carro, talvez trânsito e escritório.

Aquela frase: Que bom que você chegou soa como: Nossa você tem que me ajudar.

Não há fórmulas prontas. Não há receitas. Existe tempo, erros, aprendizado.

Hoje em dia, tento antes de tudo, pensar antes de tomar qualquer atitude.

Aprendi que fazer as coisas com a cabeça quente e sem pensar só leva a erros e arrependimentos.

Em 2 horas ou uma manhã, a quantidade de temas dos problemas chega a ser engraçado e como cada um requer uma metodologia, a mente precisa ser ágil e com sensibilidade decodificar detalhes que revelam o todo. Pois nem tudo que parece, é.

Procuro dar atenção para todos que me procuram, ás vezes deixo a desejar.

Ajo por intuição, com cautela e com carinho.

Acredito que gostar do que faço facilita as coisas, transformando o dia cansativo e intenso em algo desafiador e empolgante.

As urgências de amanhã já estão listadas no incansável Smartphone. Ah! Não vai caber a aula de funcional! Pena!

Nossa vida é diante de toda a inesgotável complexidade do mundo, tomar decisões, sempre pensando no melhor para a empresa e para as pessoas que estão nela inserida. Na maioria das vezes não dá para distinguir se a decisão foi certa ou errada. O melhor é manter-se atento e se esforçar ao máximo para fazer as melhores escolhas. E estar preparados para as consequências.

Vamos em frente, amanhã tem mais 😉

O equilíbrio da nossa sociedade

Vivendo e Aprendendo

Sei que existem pessoas que acreditam que os empreendedores são totalmente livres, não possuem chefes, não precisam tomar cuidado com suas decisões ou se preocupar com sua performance.
Isto é um engano, e pode ser uma frustração fatal se este for o principal fator a levar uma pessoa a empreender.
É preciso levar em conta que o empreendedor precisa, tanto quanto um funcionário, se destacar, acertar, fazer melhor, afinal, é o seu pescoço que está em jogo.
No meu caso, eu, meus irmãos e meus pais somos sócios, por isso trabalhamos para nós mesmos. Isso significa que nós cinco temos que respeitar a individualidade de cada um, valorizar o outro como pessoa e como empresário.
Assim como um funcionário gosta de apresentar resultados ou novos projetos para seus líderes, nós gostamos do mesmo. Sempre com entusiasmo contamos idéias ou progressos entre nós.
Desde o início da minha vida profissional trabalhamos…

Ver o post original 145 mais palavras